Eleições

Postado dia 14/10/2012

Professor surdo é eleito com a sexta maior votação de Ibiporã

Um professor de Língua Brasileira de Sinais (Libras), que é surdo, foi eleito vereador nas eleições municipais de domingo (7), em Ibiporã, no norte do Paraná.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lucas Botti (PMDB), fez 742 votos, o que corresponde a 2,55 % dos votos válidos. Isso significa a sexta maior votação da cidade.

Para ocupar uma das nove cadeiras da Câmara, ele usou apenas a linguagem dos sinais. Lucas nasceu surdo e até desenvolveu um pouco da fala, mas a maior parte da comunicação é feita por sinais.

“Eu me candidatei vereador porque eu quero representar dentro da Câmara a comunidade especial. Primeiro o surdo, também o cego, o deficiente intelectual e o deficiente físico também, e a comunidade, todas as pessoas idosas e defender o direito de todas essas pessoas”, disse o novo vereador por sinais, que foram traduzidos por uma intérprete.

Casado há sete anos, a esposa acompanhou a superação do marido. “Muito feliz, muito orgulhosa. Não só por ser o meu marido, mas por ter um surdo vereador. Isso é algo grandioso para todas as pessoas que tem necessidades. É um representante para eles”, assegurou Ana Paula Botti.

Os próximos quatro anos no Legislativo será um desafio para o novo vereador e também para a Câmara de Vereadores. “A Câmara, realmente, vai ter que se preparar, né. Vai ter que fazer algumas adaptações para atender as necessidades especiais do Lucas. O ponto principal vai ter que ser uma assessoria. Ele tem direito a um assessor. Vai ser um assessor intérprete para que possa auxiliar realmente ele nessas questões”, relatou a vereadora Mari De Sá.

“O surdo, ele sente, percebe igual a todos. Ele tem vontade de lutar, mostrar que eles são capazes, que eles podem defender o seu direito, lutar pelo seu direito”, finalizou Botti.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2018 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br