Sertaneja

Postado dia 22/09/2013

Com alto endividamento, município quer aumentar impostos

De acordo com o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), o município de Sertaneja, no norte pioneiro, possui a pior gestão fiscal do Paraná.

A cidade gasta 48% da receita – R$ 1,3 milhão por mês – com dívidas e pagamento do funcionalismo público. “Nós não estamos dando conta. Todo dinheiro arrecadado vai para gastos com a estrutura”, diz o secretário municipal de Administração e Finanças, Renato Paulo Camargo.

O município, que tem apenas 5,9 mil habitantes, investe apenas 2,1% das receitas com serviços à população. Nos próximos meses, para tentar reverter a situação, a prefeitura pretende aumentar a arrecadação de impostos. “É a única forma, já que os repasses do governo federal diminuíram”, afirma Camargo.

A situação financeira de Sertaneja foi detectada a partir de relatório da segunda edição do Índice Firjan de Gestão Fiscal, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Ao avaliar 393 dos 399 municípios do Paraná, a Firjan constatou que a Gestão financeira é deficiente em 63,4% das prefeituras do Estado. Tal situação resulta de problemas de arrecadação, baixa capacidade de investimento e gastos excessivos com funcionalismo e dívidas, prejudicando então o investimento em serviços públicos para a população, como equipamentos para escolas e hospitais e iluminação de qualidade. 

PARA SABER MAIS:

Sertaneja, São Jerônimo da Serra e Amoreira têm piores gestões fiscais do PR

Copyright © 2010 - 2019 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br