Norte do Paraná

Postado dia 12/02/2021 às 16:08:27

Sei como construir a ponte do rio Tibagi para livrar do pedágio

Aprendi a imaginar coisas grandes. Porque pensar grande dá o mesmo trabalho que pensar pequeno, e te livra de detalhes insignificantes. Isso aprendi com meu professor bilionário Jorge Paulo Lemman. 

Então se eu fosse prefeito de Assaí, articularia a construção da ponte no rio Tibagi, ficando livre do segundo pedágio mais caro do Paraná, o da BR-369, de Jataizinho, operado pela concessionária Triunfo Econorte. 

Primeiro, encaminharia projeto à Câmara Municipal, pedindo autorização legislativa para a concretização de tal ideia.

Depois solicitaria ao governo estadual a municipalização da chamada Estrada do Ovo (a 442),  via secundária de acesso a Uraí, passando pela seção Palmital e antiga Fiação. 

Na sequência, a administração municipal faria licitação para elaboração de Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) e de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental (EVTEA). 

Com recursos próprios, com aportes do governo estadual e emendas federais, o município de Londrina ficaria responsável pela adequação do trecho existente em seu território que dá acesso à nova ponte. 

O projeto da Estrada da Liberdade (ou, da Prosperidade) contemplaria arquitetura única, capaz de atrair inúmeros turistas, como Tower Bridge, de Londres. 

Amplo trecho da rodovia teria arborização diferenciada, paisagismo refinado, como boulevard único, e demais atrativos, como a icônica Champs-Élysées, de Paris. 

Site institucional do projeto tornaria conhecido ao mundo o novo empreendimento, com a possibilidade de arrecadação de fundos por meio daquela plataforma. Arrumaria também alguns "padrinhos" e embaixadores, como algum frequentador do Fórum de Davos ou do Clube dos Bilionários, organizado por Tobias Prestel e Katja Muelheim, e badalados instagrammers, youtubers e influencers. 

Divulgação da iniciativa se daria também por meio de agências internacionais de notícias (AFP, Reuters), correspondentes estrangeiros no país e ainda órgãos de comunicação como New York Times, The Washington Post, CNN, Fox News, Financial Times, Le Monde, entre outros. 

A Rodovia da Liberdade teria bustos de bronze e mesmo estátuas gigantes principalmente de bilionários, empreendedores de sucesso, lideres mundiais e dirigentes de empresas globais de destaque. Seriam eles os financiadores de tal projeto. Inspiração vem da Coca-Cola London Eye (a roda gigante inglesa), e refinadas grifes de moda que patrocinam os mais famosos monumentos da Itália. 

O projeto envolveria parceria com investidores para implantação de novos negócios, aproveitando o potencial turístico do rio Tibagi e, principalmente, do novo empreendimento e do fluxo advindo do interior de São Paulo e Norte Pioneiro do Paraná, que passaria a evitar o preço abusivo do pedágio, seguindo então pela nova Rodovia da Liberdade. 


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2021 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br