Andirá

Postado dia 16/10/2013

Encontro com prefeito cria polêmica entre governistas e oposição

da Folha de Andirá

A sessão desta  segunda-feira, dia 14, da Câmara dos Vereadores, foi marcada – além dos debates sobre pautas propostas e aprovações – por um caloroso “bate boca” entre os vereadores Gilmar Leonardo (PSDB) e o presidente da casa, José Odair Bonacin (PV). 

O motivo do embate - que durou um bom tempo-, foi um encontro realizado pelos vereadores que compõem a base do governo e dão sustentação a maioria dos projetos enviados pelo executivo.

Dos nove vereadores da casa, apenas os seis que apoiam o prefeito foram convidados: André Rossato (PTB), José Odair Bonacin (PV), Alex Rodrigues Shibata – Sushi (PT), Sandro Valério (PTB), Profº Wagner Calixto (PSC) e João Mitrovini Filho (PTB). Os que compõem a “oposição” não foram chamados: Gilmar Leonardo (PSDB), Profº Paulo Alves (PSD) e Claudemir Dragone (PSDB).

O tom elevou-se quando o vereador mais antigo da casa mostrou o descontentamento com palavras fortes, acusando os demais vereadores de não usarem de ética e respeito com os que fazem oposição. Ele destacou que o cerceamento a sua presença e a dos demais na reunião com o chefe do executivo não foi atitude de cordialidade e imparcialidade em defesa do interesse coletivo da instituição, já que o teor do encontro foi o debate e pedidos de esclarecimentos sobre pautas que estão permeando pela casa de leis. Mas o discurso do vereador foi logo interrompido pelo presidente da casa que o acusou de estar “fazendo política” no discurso e “desrespeitando a instituição” . Bonacin, em tom bastante alterado, enfatizou que se o vereador fosse convidado ele não iria comparecer, pois faz uma oposição radical contrária ao prefeito;  e apontou outras gestões, as quais os respectivos prefeitos contavam com defesa veemente do vereador.  Bonacin ainda destacou que se a reunião fosse na “Fazenda” ele iria, já que não Leonardo não sai de lá.

 As poucas pessoas que estavam assistindo a sessão – entre elas: religiosos, empresário e alguns professores do município -, esboçaram reações de perplexidade, observando o “ping pong” do embate. De acordo com o vereador profº Paulo Alves, houve um erro por parte de quem organizou esta agenda com o executivo por não convidar todos os legisladores. “Eu poderia até não ir. Mas tenho o direito de ser convidado. Como vereadores, somos outro poder, formado por autoridades. Foi falta de ética e falta de respeito. Posso não ser da base, mas sou tão vereador quanto aos demais”, disse o professor , que ainda estendeu o apoio ao discurso do companheiro de oposição, lembrando que na gestão passada,  Gilmar Leonardo fez uma oposição mais sistemática, diferente desta gestão, onde ele se posiciona, em muitos casos, favorável a projetos enviados pelo executivo ou propostos por vereadores da base.   

Reação 

O líder do governo na Câmara, vereador Sandro Valério, correu em defesa dos demais vereadores – que esboçaram pouca reação durante a discussão -. “Essa reunião já vinha sido cobrada por mim, pelo André, pelos vereadores da base. Assim como o professor tem o direito de exigir, nós também tínhamos o direito de exigir essa reunião com o prefeito, para que pudéssemos tomar nossas posições”.  

Desde o início da legislatura, os vereadores vem destacando nas sessões a necessidade da casa se reunir com o chefe do executivo, para ampliar o ambiente comunicacional entre os poderes e buscar soluções para problemáticas que chegam até à instituição. Por diversas vezes – especialmente requisitado pelo vereador André Rossato -, esta agenda, para organizar um planejamento conjunto, foi pauta de debates e tinha o apoio coletivo de todos os vereadores. 

Por isso, ao concretizar a esperada agenda, os vereadores de oposição também acreditavam que seriam convidados. De acordo com o presidente da casa, as pautas de discussões com o prefeito José Ronaldo Xavier (PTB) foram diversas, entre elas, as questões referentes ao pagamento do ajuste salarial dos educadores municipais e dos funcionários de outros setores; as obras em andamento que, segundo eles, estão demorando para serem concluídas e, por isso, estão sendo alvos de críticas; a regularização dos funcionários que têm horas extras para receber, entre outros tópicos. Bonacin ressaltou que o encontro com o prefeito foi proveitoso e os vereadores saíram satisfeitos com as informações e resultados.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2018 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br