Política Paranaense

Postado dia 01/09/2018 às 19:08:32

Alckmin promete retorno ao Bolsa Família para quem perder emprego

Em visita ao Nordeste, região onde perde para o ex-presidente Lula (PT) e empata com Fernando Haddad (PT), o candidato à Presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu retorno imediato ao Bolsa Família para quem perder o emprego.

"Pode ter o emprego, carteira assinada que, se por ventura, amanhã, perder [o trabalho], automaticamente está no Bolsa Família. Não haverá receio de a pessoa conseguir um emprego registrado, carteira assinada, porque ficará garantido seu retorno automático para o Bolsa Família, caso haja algum problema", disse Alckmin neste sábado (1º) em Horizonte, município a 45 quilômetros de Fortaleza (CE).

Alckmin tem dificuldade eleitoral no Nordeste. Na aferição feita pelo Datafolha em agosto, o tucano aparece com 3% das intenções de voto no cenário com Lula (59%), que que teve a candidatura barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

No cenário com Haddad, o tucano empata com o petista, ambos com 5%.

Na sexta-feira (31), em palestra para empresários cearenses em Fortaleza, Alckmin apresentou nove propostas específicas para o Nordeste.

Na região que sofre com uma onda de violência, ele disse que mandará para a região a primeira brigada de 5 mil homens e mulheres que comporão a guarda nacional que já havia se comprometido a criar. O Nordeste lidera os números de homicídio por arma de fogo.

Diante dos empresários, Alckmin se comprometeu a criar e patrocinar hubs de inovação, a criar dois fundos para financiar pesquisa, inovação e startups.

O presidenciável propôs fortalecer 40 cidades médias da região com oferta de bens e serviços públicos como água, saneamento, energia, banda larga, saúde, educação e segurança.

Na lista de promessas também foi incluída a de dobrar a base de clientes de microcrédito do Banco do Nordeste, chegando a 4 milhões.

Ao propor a criação de um instituto de água para a região e o estabelecimento de programas para garantir segurança hídrica, Alckmin lembrou a crise enfrentada em São Paulo em 2014, pauta que provocou saia justa ao tucano durante a disputa pela reeleição ao governo estadual naquele ano.

"Passamos em São Paulo por uma seca brutal. Passamos um aperto e a torcida para não chover era grande porque era ano de eleição, mas o povo é um bom juiz. Com toda essa confusão da crise hídrica, ganhei no primeiro turno a eleição", disse Alckmin.

O tucano afirmou que pretende explorar o potencial eólico e solar da região e investir em transmissão de energia.

Na área de infraestrutura, Alckmin disse que não vai prorrogar concessões, fazendo novas licitações, e se limitou a prometer apoio a investimentos de projetos na região: saneamento, rodovias, ferrovias, linhas de transmissão, além de hubs aéreos e portuários.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2018 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br