Política

Postado dia 24/08/2018 às 00:23:03

Patrimônio de deputados estaduais aumenta 83% em quatro anos

Os deputados estaduais do Paraná ficaram, em média, 83,06% mais ricos entre 2014 e 2018. É o que revela levantamento feito pelo Bem Paraná com base nas informações prestadas pelos próprios candidatos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há quatro anos, o patrimônio somado dos eleitos para compor a Assembleia Legislativa dava um total de R$ 77,7 milhões (cerca de R$ 1,62 milhão por parlamentar). Hoje, o valor já chega a R$ 142,2 milhões (R$ 2,96 milhões por parlamentar). 

Dos 54 deputados estaduais eleitos em 2014, 48 tiveram seus bens avaliados. Dos que ficaram de fora do levantamento, três anunciaram que não irão concorrer à reeleição (casos de Fernando Scavanaca, Rasca Rodrigues e do Pastor Edson Praczyk); dois foram eleitos prefeitos em 2016 (Chico Brasileiro, por Foz de Iguaçu, e Leonaldo Paranhos, por Cascavel); e outro faleceu (Bernardo Ribas Carli, morto num acidente de avião em julho último).

Campeões

Em termos proporcionais, 10 deputados tiveram um crescimento acima de 100% no valor estimado de seu patrimônio. O político com maior evolução patrimonial no período analisado foi Maria Victoria Barros, filha da governadora Cida Borghetti e do deputado federal e ex-ministro da Saúde Ricardo Barros. Em 2014, quando foi eleita pela primeira vez, o patrimônio dela somava R$ 17,1 mil, divididas em cinco quotas ou quinhões de capital (ações e quotas de capital de empresas). Quatro anos depois, seu patrimônio cresceu 4.965%, alcançando R$ 866,2 mil. A maior parte do montante (R$ 700 mil) está classificada como “créditos decorrente de empréstimo”.

Procurada pelo Bem Paraná, a deputada afirmou que o crescimento de seu patrimônio é uma “evolução normal”, destacando ainda que “tudo é declarado no imposto de renda. “Tenho uma empresa, sou proprietária de uma escola bilíngue. Com meu mandato parlamentar, comprei meu carro financiado. Eu também casei nesse período”, disse.

Erro de digitação

Já quando considerados os valores nominais, quem conseguiu o maior crescimento foi o deputado Missionário Ricardo Arruda. Em 2014, quando tinha um patrimônio estimado em R$ 2,86 milhões, ele já era o sétimo parlamentar mais rico do Paraná. Quatro anos depois, sua fortuna cresceu 824,9%, alcançando o valor estimado de R$ 26,5 milhões – o maior entre todos os membros eleitos da Assembleia Legislativa.

De acordo com o deputado, o valor que consta na declaração entregue à Justiça Eleitoral seria fruto de um erro de digitação. “Aumentou não (o patrimônio). O meu diminuiu. Eles erraram (o partido), foi um erro de digitação. Tive que ir até o partido. Disseram que digitaram dois zeros depois da vírgula”, declarou. Em nota, seu partido, o PSL, reafirmou o que disse o candidato, destacando que seu patrimônio não é de R$ 26 milhões, mas de R$ 2,6 milhões.

Mesmo desconsiderando a evolução patrimonial de Ricardo Arruda, contudo, ta soma do patrimônio dos outros 47 deputados alcança atualmente R$ 115,7 milhões (R$ 2.462.591,84 por deputado, em média), valor 54,7% acima dos R$ 74,8 milhões registrados em 2014 (R$ 1.591.916,37 por parlamentar).

Em queda

Ao todo, 38 dos 48 deputados que são candidatos a algum cargo nestas eleições tiveram aumento do patrimônio. Dez deles, porém, registraram retração no montante, sendo Pedro Lupion foi o que teve a maior queda, de  34,57%, passando de R$ 1,4 milhão em 2014 para R$ 914 mil na declaração mais recente entregue à Justiça Eleitoral. Os outros que tiveram queda são: Alexandre Khury (-0,83%, com patrimônio atual em R$ 407 mil), Plauto Miró (-28,11%, com R$ 6,37 milhões), Doutor Batista (-31,65%, com R$ 325 mil), Paulo Litro (-14,7%, com R$ 920 mil), Nereu Moura (-17,81%, com R$ 675 mil), Tadeu Veneri (-1,68%, com R$ 368 mil), Luiz Carlos Martins (- 16,83%, com R$ 3,65 milhões) e Gilson de Souza (- 18,48%, com R$ 327 mil). 

Candidatos terão de detalhar bens, decide TSE

Na última segunda-feira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) intimou todos os candidatos às eleições deste ano a detalharem a declaração de bens, após a Corte recuar de uma simplificação no sistema de declarações para as eleições deste ano. A ideia iniciar do Tribunal era simplificar o sistema de prestação de informações, tornando-o mais leve e célere; diante da repercussão negativa da medida, contudo, o ministro Luiz Fux, presidente do TSE até a semana passada, decidiu recuar.

Assim, a exemplo do que já havia ocorrido na eleição de 2014, ao declarar um bem imóvel, por exemplo, o candidato precisará detalhar, além do valor, o tamanho e o endereço do bem. Com isso, busca-se conferir “o maior grau de transparência possível ao processo eleitoral”.

A partir do momento em que foram intimados, todos os candidatos, a todos os cargos, passaram a poder fazer o detalhamento. Em todo o país, 27.811 políticos tiveram pedidos de registro de candidatura protocolados no TSE. Somente no Paraná são 1.244 candidatos inscritos no pleito, sendo que 746 concorrem ao cargo de deputado estadual, 436 a deputado federal, 14 a senador e 10 a governador, além dos vice-governadores (10) e dos candidatos a suplente (28).

EM ALTA

     

A evolução patrimonial dos deputados estaduais entre 2014 e 2018:

 

Deputado

2014

2018

%

Ratinho Júnior (PSD)

R$7.969.304,50

R$13.431.360,60

68,54%

Alexandre Khury (PSB)

R$410.442,67

R$407.054,59

-0,83%

Tiago Amaral (PSB)

R$236.769,34

R$241.119,30

1,84%

Artagão Júnior (PSB)

R$1.834.595,00

R$7.227.292,56

293,94%

Gilberto Ribeiro (PP)

R$169.677,74

R$391.058,87

130,47%

Ney Leprevost (PSD)

R$376.567,41

R$1.131.122,02

200,38%

Ademar Traiano (PSDB)

R$1.795.854,66

R$2.152.533,14

19,86%

Evandro Júnior (PSD)

R$493.320,95

R$693.316,38

40,54%

Plauto Miró Guimarães (DEM)

R$8.858.142,36

R$6.367.690,02

-28,11%

Pedro Lupion (DEM)

R$1.397.267,71

R$914.182,88

-34,57%

Marcio Pauliki (SD)

R$8.270.215,19

R$18.357.655,23

121,97%

Dr Batista (PMN)

R$476.064,59

R$325.404,63

-31,65%

José Carlos Schiavinato (PP)

R$651.424,06

R$709.891,20

8,98%

Paulo Litro (PSDB)

R$1.078.000,00

R$919.553,03

-14,70%

Luiz Cláudio Romanelli (PSB)

R$794.741,17

R$1.127.190,74

41,83%

Elio Lino Rusch (DEM)

R$1.619.711,86

R$2.443.258,13

50,85%

Douglas Fabrício (PPS)

R$589.292,03

R$984.981,74

67,15%

Francisco Buhrer (PSD)

R$2.888.334,61

R$4.411.030,22

52,72%

Requião Filho (MDB)

R$1.222.498,87

R$2.004.016,46

63,93%

Mauro Moraes (PSD)

R$1.219.692,00

R$2.263.835,63

85,61%

Anibelli Neto (MDB)

R$1.698.619,37

R$3.457.402,29

103,54%

Nereu Moura (MDB)

R$821.724,26

R$675.382,89

-17,81%

Tercilio Turini (PPS)

R$833.573,58

R$729.910,66

-12,44%

Ademir Bier (PSD)

R$2.074.081,64

R$3.215.714,43

55,04%

Guto Silva (PSD)

R$255.920,00

R$504.387,91

97,09%

Márcio Nunes (PSD)

R$609.129,18

R$953.707,67

56,57%

Maria Victória (PP)

R$17.100,00

R$866.154,07

4965,23%

Mara Lima (PSC)

R$791.551,14

R$1.216.417,18

53,68%

Nelson Justus (DEM)

R$1.339.431,37

R$1.379.616,32

3,00%

Adelino Ribeiro (PRP)

R$308.011,42

R$818.786,56

165,83%

Professor Lemos (PT)

R$286.473,03

R$936.663,40

226,96%

Tadeu Veneri (PT)

R$374.471,72

R$368.166,67

-1,68%

Péricles de Mello (PT)

R$641.379,60

R$792.587,91

23,58%

Luiz Carlos Martins (PP)

R$4.390.631,76

R$3.651.821,27

-16,83%

Jonas Guimarães (PSB)

R$7.352.335,01

R$12.574.983,50

71,03%

Cláudio Palozi (PSC)

R$1.067.910,38

R$1.885.648,20

76,57%

Nelson Luersen (PDT)

R$3.894.317,28

R$5.321.176,65

36,64%

André Bueno (PSDB)

R$421.993,32

R$777.353,57

84,21%

Gilson de Souza (PSC)

R$402.131,34

R$327.813,22

-18,48%

Tião Medeiros (PTB)

R$1.426.172,69

R$2.563.038,54

79,71%

Cláudia Pereira (PSC)

R$984.004,40

R$1.019.983,61

3,66%

Cobra Repórter (PSD)

R$179.444,49

R$314.485,49

75,26%

Hussein Bakri (PSD)

R$398.316,44

R$517.212,46

29,85%

Wilmar Reichembach (PSC)

R$1.059.533,21

R$1.989.917,00

87,81%

Márcio Pacheco (PPL)

R$239.500,86

R$423.389,84

76,78%

Alexandre Guimarães (PSD)

R$600.395,20

R$1.290.644,81

114,97%

Missionário Arruda (PSL)

R$2.860.634,78

R$26.456.916,33

824,86%

TOTAL

R$77.680.704,19

R$142.198.732,77

83,06%

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2018 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br