Santo Antônio da Platina

Postado dia 05/09/2013

Time da Platinense pode migrar para Cambará

do NP Diário

Com a proximidade da segunda rodada da Terceirona do Paranaense 2013 a situação da equipe da Platinense é cada vez mais delicada e há o risco real de ser suspensa por dois anos pela Federação Paranaense de Futebol por desistir da competição. A liderança  é da Portuguesa Londrinense, que ganhou por W0 do time de Santo Antônio da Platina,o qual não foi a Rolândia disputar a partida no último domingo, o que resultou em vitória para a Lusinha.

O mando de jogo era da equipe de Santo Antônio da Platina. O estádio da Platinense, José Eleutério da Silva, porém, não foi liberado pela FPF. Nos quatro critérios aos quais foi submetido, está com situação pendente em três: Os laudos de segurança (Polícia Militar) e prevenção e combate a incêndios (Corpo de Bombeiros), além da vistoria feita por um engenheiro credenciado ao CREA(Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) não foram apresentados. O único laudo presente, da Vigilância Sanitária, foi aprovado com restrições.

Segundo o diretor de futebol da Platinense, Marcelo Pereira, 80% do elenco saiu do time supostamente após patrocinadores terem saído do clube. Como o próximo jogo da equipe é só na terceira rodada, ele acredita ter tempo para reagrupar os jogadores. “Temos sete profissionais que ficaram. Vamos montar um novo time com atletas da base para enfrentar o Pato Branco”, disse. O tempo também será necessário para arrumar a estrutura do estádio e conseguir os laudos que faltam.

Só que as dificuldades impostas pela realidade indicam que o único caminho hoje possível é a Platinense mudar sua sede para Cambará.É com esse intuito que uma das diretorias está tentando viabilizar uma estrutura na cidade vizinha.

Há duas "facções" dentro do clube que se digladiam juridicamente através de liminares (decisões provisórias) e embargos na Justiça. Dois conceituados escritórios de advocacia foram contratados.

O aperto financeiro é tão grande que a maioria dos diretores foi obrigada a "se esconder" dos credores: no Hotel Baggio e em vários açougues da cidade, por exemplo, há dívidas altas.

Há casos lamentáveis de atletas que vieram de outras cidades e até de estados distantes como Piauí e agora veem os sonhos destruídos. Um pai de Cornélio Procópio pagou 600 reais para o filho ter uma vaga e até matriculou o garoto num colégio platinense e agora não sabe mais o que fazer.

Os platinenses estão envergonhados, até porque o time já esteve na Primeira Divisão do Campeonato Paranaense, tido como um dos melhores do Brasil e,no estádio hoje interditado pelos bombeiros para partidas oficiais, milhares de torcedores já assistiram partidas históricas contra,p or exemplo, o Atlético Paranaense e o Coritiba, da elite nacional e ambos ex-campeões brasileiros (o Furacão hoje está na segunda colocação na tabela).

 


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2021 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br