Jataizinho

Postado dia 23/08/2013

Jataizinho e outras 3 cidades podem receber médicos cubanos

de O Diário

O município de Jataizinho (25 km de Londrina) pode receber médicos cubanos que virão para o Brasil ainda na primeira fase do programa do governo federal, Mais Médicos. Outros quatro locais do Estado foram elencados pelo Ministério da Saúde como possíveis pontos de atuação dos profissionais: Itambé (110 km de Londrina), Lapa (375 km), Mandirituba (418 km) e Tunas do Paraná (416 km). 

Segundo informações do Ministério da Saúde, 400 médicos cubanos virão ao Brasil inicialmente, através de um acordo entre o governo federal e a Organização Pan-Americana de Saúde. Eles serão direcionados aos 701 municípios que não despertaram interesse dos profissionais do país ou estrangeiros inscritos na seleção.

Cerca de 68% dos municípios apresenta Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito baixo ou baixo, segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento; 84% estão no interior do Norte ou Nordeste em regiões que mais de 20% da população vive em extrema pobreza.

Os médicos selecionados já participaram de outras missões internacionais e 42% deles já esteve em pelos menos dois países dos mais de 50 que Cuba já fez acordos do tipo. Todos têm especialização em Medicina da Família e 84% possuem mais de 16 anos de experiência.

Os 701 municípios que podem ser atendidos nessa primeira fase precisariam de 2.140 profissionais, segundo levantamento do sistema Mais Médicos. Eles possuem juntos 11 milhões de pessoas, sendo 5 milhões na zona rural, com índice de mortalidade infantil 1,5 vezes maior que a média nacional.

"A partir do acordo com a Opas, que viabilizará a vinda de médicos cubanos ao Brasil, vamos conseguir atender a população dessas cidades. São municípios carentes, que precisam de médicos e enfrentam dificuldades de contratar esses profissionais. Estamos levando médicos muito bem preparados, experientes, que já trabalharam em países de língua portuguesa e com especialização em saúde da família", destacou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Em acordo assinado pelo Ministério da Saúde com a Opas no dia 21 de agosto fica definida a vinda de 4 mil médicos cubanos ao país. Serão investidos até fevereiro de 2014 R$ 511 milhões na parceria, sendo R$ 10 mil por médico.

Os médicos com diplomas no exterior passarão por um treinamento de três semanas no Brasil, entre 26 de agosto e 13 de setembro, com aulas de avaliação da saúde pública brasileira e língua portugeusa. Eles precisam ser aprovados nessa etapa para serem enviados aos municípios elencados.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2018 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br