Ibiporã

Postado dia 06/05/2013

Assinado contrato de construção do CMEI Pró-Infância II

O prefeito de Ibiporã, José Maria Ferreira, assinou nesta sexta-feira (03) o contrato de construção e ordem de serviço para execução das obras do segundo Centro Municipal de Educação Infantil (Creche Pró-Infância II).  Vereadores, secretários, servidores municipais, representantes da construtora responsável pela obra e pessoas da comunidade acompanharam a cerimônia.

Construído com recursos do Município e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do programa Pró-Infância, do Ministério da Educação (MEC), o CMEI será construído no Conjunto Habitacional José Richa 1.

O CMEI Pró-Infância tornou-se realidade quando o Município teve seu projeto aprovado junto ao MEC, que liberou um recurso de R$1,2 milhão. A obra está inserida na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). A empresa contratada é a construtora Icopan LTDA, de Londrina. “O município informou a necessidade de um segundo Pró-Infância no Plano de Ações Articuladas (PAR) e conseguiu o recurso”, informou o prefeito José Maria.

Com área de 1.118, 48 metros quadrados, o CMEI terá capacidade para 225 vagas, e atenderá as famílias dos Conjuntos Azaleia, José Richa I e II, Pedro Morelli, Kaluana, Afonso Sarábia, Agenor Barduco e Jamil Sacca. “A localização da creche é excelente e atenderá a toda região sul da cidade, que está em franco desenvolvimento e recebendo muitos investimentos da Administração, sobretudo nas áreas de saúde e educação”, explicou José Maria.

A vice-prefeita Sandra Moya parabenizou a todos pela conquista e ressaltou que o governo federal aprova as reivindicações da cidade porque sabe que em Ibiporã os recursos são bem empregados. “Em Brasília, sabem que o nosso trabalho é sério, comprometido. As promessas são cumpridas. Por isso o recurso vem”, comentou.

De acordo com o prefeito, a oferta das 225 novas vagas vai de encontro à meta da Administração em zerar a fila de espera nas creches até 2015. “Com as obras de reforma e ampliação que estão sendo executadas em todos os CMEIS pretendemos zerar este déficit nos próximos dois anos. É um tremendo esforço para tornar nossas crianças cidadãos diferenciados no futuro”, ressaltou José Maria.

O prazo de conclusão da obra é de 15 meses, mas a meta da construtora é entregar a obra em oito meses. As escolas construídas ou reformadas no âmbito do programa deverão priorizar a acessibilidade, fazendo as adequações necessárias a fim de permitir seu uso por portadores de necessidades especiais, criando e sinalizando rotas acessíveis, ligando os ambientes de uso pedagógico, administrativo, recreativo, esportivo e de alimentação (salas de aula, fraldários, bibliotecas, salas de leitura, salas de informática, sanitários, recreio coberto, refeitório, secretaria etc.).
 
“Estamos fazendo um investimento de base, cuidando da infância das nossas crianças para evitar que façam escolhas ruins na fase adulta. Não estamos apenas preocupados com a qualidade das nossas paredes, mas com a questão pedagógica”, destacou a secretária de Educação.

Copyright © 2010 - 2019 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br