Ibiporã

Postado dia 12/03/2013

Lousas digitais ajudam na avaliação do Ideb do município

da Folha de Londrina

Nas escolas municipais de Ibiporã (norte), os antigos quadros negros ainda estão nas salas de aula, mas são cada vez menos utilizados. A grande vedete das aulas são as lousas digitais, adotadas há três anos pelo município e que ainda têm sabor de novidade, principalmente para os alunos que estão chegando ao 2º ano do ensino fundamental (primeiro ano em que a lousa é utilizada). As lousas funcionam como um computador, fornecendo som, imagem e vários outros recursos de aprendizagem, como jogos e filmes.

O diretor do Departamento Municipal de Tecnologia da Informação, Junior Frederico Aliano, acredita que o recurso tecnológico está fazendo a diferença no processo de aprendizagem dos alunos. ''Prova disso foi o expressivo aumento na nota da última avaliação do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)'', argumenta. A nota obtida por Ibiporã em 2012 foi 5.2, dois décimos acima do previsto, o que fez do município o único da região a apresentar crescimento no ranking. Em 2009, época em que as lousas digitais começaram a ser testadas, a nota no Ideb foi de 4.6.

''Provavelmente as lousas não foram o único fator que influenciou neste resultado, mas com certeza tiveram um grande peso. Consideramos o projeto um sucesso, não apenas por colocar a tecnologia em sala de aula, mas por fazer isso sem esquecer da importância da presença do professor e da necessidade de capacitá-lo para usar esta tecnologia'', afirma Aliano. Atualmente a rede municipal conta com 77 salas equipadas com a lousa interativa, em 13 escolas de educação infantil e no Centro de Atendimento de Educação de Surdos (Caesmi).

Segundo a secretária municipal de Educação, Maria Margareth Rodrigues Coloniezi, a lousa funciona como uma motivação a mais para os alunos. Mas para trazer bons resultados, reafirma a secretária, os professores devem estar bem preparados para servir de ligação entre o conhecimento cientificamente construído e as informações do presente. ''Além de dominar a técnica, o professor tem que dominar o conteúdo.'' Para Maria Margareth, a resistência inicial dos docentes em utilizar o recurso é vencida pela constatação do quanto ele pode facilitar o dia a dia do ensino. ''Os professores estão mais confiantes'', atesta.

Copyright © 2010 - 2019 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br