Norte do Paraná

Postado dia 21/11/2020 às 14:36:41

Especialista diz que renovação total na Câmara pode ser prejudicial

A Câmara Municipal de Assaí tem 9 vereadores. Sete tentaram a reeleição e nenhum conseguiu. O fato é inédito na cidade, que tem 88 anos e pouco mais de 15 mil habitantes.

O atual presidente do Legislativo, Amarildo Aparecido Correia, o Amarildão, do PSB, credita a derrota a uma campanha de difamação promovida por adversários políticos e até por colegas de partido. Ele vai completar 8 anos no cargo de vereador e acha que a desaprovação do atual prefeito também contribuiu para a renovação total na Câmara.

O atual prefeito, Acácio Secci, do PSB, ficou e terceiro lugar na disputa pelo executivo, com 24% dos votos. No início do ano ele foi acusado de assédio sexual.

Para o cientista político, Mário Lepre, campanhas com muitas brigas, escândalos e nível de stress alto costumam afastar o eleitor e têm repercussão nas urnas.

Lepre avalia que uma renovação de até 50% no quadro do legislativo é saudável. Mas uma renovação total pode trazer efeitos colaterais negativos, afinal, junto com ela vem a falta de experiência para lidar com os processos e responsabilidades da casa.

A vereadora Michelle Matie Morikawa (Cidadania) não tentou a reeleição. O vereador Antônio Menegildo Gavião Manoel (MDB) tentou a vaga de prefeito, em Assaí, e teve apenas 7% dos votos válidos.

Nova legislatura 

Além da bandeira da renovação, o candidato Alessandro Torquato defendeu também, durante a campanha eleitoral, a transparência na Câmara Municipal, redução de subsídios dos vereadores e do valor de diárias, principalmente. Ele obteve 464 votos, o melhor desempenho entre os mais de 100 nomes que estavam na disputa. 

O atual presidente Amarildo Côrrea afirmou nessa semana que, nos próximos dias, colocará em votação projetos prevendo fim de diárias e redução no valor dos subsídios - dos atuais R$ 6.000,00 para um salário mínimo. Ele também pretende devolver para o município veículo atualmente a serviço da Câmara e acabar com os cargos comissionados de advogado da Presidência e diretor. 

No entanto, em uma nova legislatura, marcada pela total inexperiência, seria aconselhável que a nova presidência nomeasse pessoa qualificada de sua confiança para diretor daquela Casa de Leis - ou até mesmo advogado. Para quem deseja conduzir uma gestão diferente, não se pode confiar em estruturas que têm sido coniventes com desmandos por longos anos na Câmara de Assaí. 

 


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2020 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br