Política

Postado dia 13/10/2020 às 14:33:00

Só duas cidades do Paraná têm apenas mulheres na disputa por prefeituras

Os eleitores de Quatiguá e Juranda já sabem que municípios serão comandados por mãos femininas

A participação feminina no processo eleitoral brasileiro ainda está longe de alcançar os patamares ocupados pelos homens, a ponto de um cenário chamar a atenção no Estado. Dos 399 municípios paranaenses, só dois -Quatiguá e Juranda - apresentam apenas candidatas para a disputa do cargo máximo da prefeitura. O número aponta um retrocesso em relação às eleições de 2016, quando cinco cidades tiveram a disputa pelo Executivo decidida por mulheres. Nenhuma daquelas cidades voltou a repetir o fato este ano.

QUATIGUÁ

No Norte Pioneiro, em Quatiguá, o pleito será entre a atual prefeita Adelita Parmezan (PTB) e a ex-vereadora Beatriz David (DEM) — apesar de os candidatos a vice serem homens. A cidade, com pouco mais de 7 mil habitantes, ainda que tenha garantido manter uma mulher no principal posto da administração pública, tem uma proporção grande masculina na totalidade dos candidatos. Dos 47 postulantes a vereadores, apenas 17 são mulheres — a Câmara Municipal tem nove assentos.


Escolhida numa eleição suplementar em 2017, depois que Efraim Bueno de Moraes (MDB) teve os votos considerados nulos após condenação por improbidade administrativa, Parmezan comemora a disputa. "Vejo a disputa da prefeitura de forma positiva. Se houve indicação de duas candidatas a disputar o pleito eleitoral, é porque há uma confiança da população na competência administrativa da mulher", afirmou a prefeita, que está coligada com outros sete partidos.


Sua oponente tem histórico em Quatiguá. Funcionária pública aposentada, com atuação na assistência social da cidade, Beatriz David foi vereadora por cinco mandatos. "Fui a primeira. Antes, não elegiam mulher na cidade e, depois de mim, a Câmara sempre teve vereadoras", disse orgulhosa. Apesar das ações afirmativas para incentivar a participação feminina, ela acredita que falta ação das mulheres. "Ainda há dificuldade de cumprir porcentagem nas chapas proporcionais. Falta um pouco de coragem para a mulherada enfrentar as urnas".

JURANDA

Já no Noroeste, em Juranda, município próximo a Campo Mourão, não haverá disputa. A atual prefeita Leila Amadei (PSD) é a única candidata para a eleição. A professora tem como candidata a vice a dona de casa Joelma Demeneck (DEM). Elas já podem se considerar eleitas, visto que precisam de apenas um voto para serem vencedoras. A atual formação da Câmara de Vereadores, com nove parlamentares, atualmente tem três mulheres. Dos atuais 36 candidatos, 65,8% são homens. Juranda tem cerca de 7,2 mil habitantes.

BRASIL

Nas eleições deste ano, menos de 1% dos municípios brasileiros apresentam somente mulheres na disputa pela prefeitura. Segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), são apenas 39 cidades nessa situação, enquanto que 60% do total terão a concorrência definida por homens. Os dois estados que lideram os casos são Ceará e Paraíba, com cinco municípios cada. Dois 26 estados, apenas 13 apresentam tal composição. Em todo o cenário eleitoral, a participação feminina em 2020 representa apenas 33,3% do total, com pouco mais de 184 mil candidatas, frente aos 368 mil homens. 

 


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2020 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br